Saltar para o conteúdo Saltar para o menu Saltar para o rodapé
Logomarca da Fundação Telefónica Vivo

Fique por dentro


Segurança na internet: 5 momentos em que você expõe dados sem perceber

Dados pessoais são usados para diferentes atividades do cotidiano. Mas é preciso cuidado para que a exposição não comprometa a sua segurança na internet

Data de Publicação: 2021-10-07T03:00:00.000Z | Tempo de leitura: 8 minutos

Pense Grande

Dados pessoais são usados para diferentes atividades do cotidiano. Mas é preciso cuidado para que a exposição não comprometa a sua segurança na internet

Provavelmente, hoje você usou seus dados pessoais em alguma atividade na internet: para acessar as redes sociais, fazer pagamentos ou pedir um carro por aplicativo. São ações corriqueiras, feitas a um clique e que representam facilidades para o dia a dia. No entanto, o uso cada vez mais frequente também deixou mais vulnerável a segurança na internet.

Quase todo clique ou movimento on-line pode ser rastreado. A maioria dos sites possui cookies, pequenos arquivos que armazenam a informação do usuário cada vez que ele acessa uma página pela primeira vez.

Não é por acaso que, ao pesquisar sobre um produto em algum site, surgem em suas redes sociais propagandas relacionadas à sua busca.

É por isso que é preciso ter cuidado com os dados e rastros deixados durante a navegação. E, principalmente, ficar atento às informações expostas nas redes sociais.

Confira 5 momentos em que você expõe seus dados sem perceber. 


Leia mais: Educação em dados: por que é importante para alunos e professores?


1- Ao mostrar sua localização atual 

O famoso check-in, usado por diferentes plataformas, permite à pessoa marcar a localização atual e mostrar aos contatos onde está naquele momento. É aí que é necessário ter cuidado e atenção.

Fica disponível nas redes a informação de que a pessoa não está em casa, sendo uma oportunidade para pessoas mal intencionadas. Ou também essas pessoas podem se direcionar até o local onde o usuário está. Para garantir a segurança, o recomendado é não ativar o check-in. Essa dica também vale para quem estiver em casa: nunca divulgue seu endereço.


2 – Ao expor fotos de ingressos de eventos 

Imagens de ingressos de eventos, shows ou peças teatrais não devem ser publicadas nas redes sociais. Os tickets possuem um código de barras que pode ser facilmente replicado.

Além disso, podem conter dados pessoais como nome completo, CPF e RG do comprador. Sem contar que, ao publicar a imagem do ingresso, a pessoa estará divulgando o endereço, data e horário de um local onde estará.

Cuidado com essa prática. O bilhete pode ser duplicado e até invalidado se alguém já tiver escaneado o ticket no sistema dentro do evento.


3- Ao compartilhar fotos de cartões de crédito ou débito 

Não compartilhe em suas redes sociais fotos de cartões de crédito ou débito e até informações bancárias. Esses dados podem ser usados em compras on-line sem a autorização do titular, já que alguns sites não solicitam senhas.

Outra medida preventiva é nunca guardar de maneira automática os dados de cartões em contas de lojas ou em plataforma de serviço on-line. Somente se esses sites exigirem o pagamento periódico.

Também é fundamental não compartilhar os dados do cartão com outra pessoa. E isso vale para o compartilhamento de fotografia de um cartão por uma rede social, por exemplo.


4 - Ao publicar seu endereço ou número do telefone 

Há quem compartilhe publicamente nas redes sociais informações pessoais como endereço ou telefone. Como no caso de alguém que cria no Facebook um evento que acontecerá em sua própria casa. Se esse evento for mantido no modo “público”, qualquer usuário da rede terá acesso ao local de moradia dessa pessoa.

Há também quem inclua o número de celular e o endereço em comentários de postagens. Isso costuma ser comum durante a busca por uma vaga de emprego. Entretanto, essa prática não é recomendada.


5 - Ao revelar sua situação financeira 
Viagens constantes, a compra de um carro novo ou de uma casa, a realização de cursos... Para ter segurança na internet, não é recomendado ostentar nas redes sociais.

Além de expor você, essa prática pode colocar em risco a segurança da sua família. Como pessoas mal intencionadas também acessam as redes, você pode acabar sendo vítima de assaltos ou mesmo de sequestros.



Leia mais: Como prevenir e combater o cyberbullying?


Exposição off-line de dados pessoais 

Acredita-se que dados fornecidos correm risco apenas no ambiente on-line. Mas informações pessoais também são fornecidas no mundo off-line. Ao fazer um exame médico, por exemplo, é necessário indicar uma série de dados que são computados e salvos.

Além disso, com o aumento das compras on-line, muitas embalagens descartadas contêm informações pessoais dos clientes.

Se o consumidor não prestar atenção, dados como CPF, endereço e nome completo podem ser expostos ao jogar uma embalagem no lixo. Quando etiquetas são coladas na parte externa dos pacotes, tenha cuidado para descartar corretamente esse material e evitar que ele seja usado inadequadamente.

Essa orientação vale para qualquer tipo de correspondência recebida. Contas de água ou luz e fatura de cartão de crédito devem ser descartadas após os dados pessoais serem triturados ou cortados.


Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) 

Recentemente, entrou em vigor a Lei Geral de Proteção de Dados, que tem o intuito de fiscalizar e proteger os dados de qualquer pessoa. A LGPD se tornou uma grande aliada no combate a vazamentos de dados pessoais e ataques cibernéticos.

No entanto, quando falamos sobre informações pessoais, é preciso ter cautela, e cada um deve fazer a sua parte. Manter-se bem informado é fundamental.

Uma pesquisa feita pelo Procon-SP mostrou que a maioria da população não tem conhecimento sobre essa legislação. Das mais de sete mil pessoas que responderam ao levantamento, apenas 35% conhecem a lei. E 65% disseram não saber do que se trata. Esses números mostram como os dados ficam vulneráveis na rede sem qualquer preocupação. 


Veja outras dicas de como se manter mais seguro na internet


- Faça atualização dos sistemas operacionais: como surgem novas ameaças de golpes diariamente, esses sistemas são modernizados para ajudar na segurança. Sistemas desatualizados correm mais risco de serem fraudados.

- Mantenha o antivírus atualizado: esses serviços podem detectar mais facilmente ameaças virtuais.

- Crie senhas fortes: senhas compostas por números, letras e iniciais maiúsculas tendem a dificultar o acesso indevido de terceiros. Tome cuidado ao usar datas de aniversários e nomes de pessoas de sua convivência.

- Aplique a verificação em duas etapas: com essa autenticação de dois fatores, você adiciona uma camada a mais de segurança à sua conta para o caso de a senha ser roubada.




Leia mais: Fluência em dados: por que essa habilidade é essencial para o futuro??



#Tecnologia
#Tecnologias Digitais

Comentários

Você precisa estar logado para comentar

Ver mais comentários