Saltar para o conteúdo Saltar para o menu Saltar para o rodapé
Logomarca da Fundação Telefónica Vivo

Fique por dentro


Projeto pessoal leva ao bem-estar e traz motivação

Saiba os benefícios de colocar em prática aqueles sonhos e habilidades que vão além da realização profissional

Data de Publicação: 2021-06-23T03:00:00.000Z | Tempo de leitura: 7 minutos

Pense Grande


As inquietações para explorar diferentes assuntos, além daqueles nos quais trabalhamos, estão sempre presentes no campo das ideias. Às vezes, essas vontades não têm relação direta com a carreira, mas nos incentiva a sonhar com outros caminhos.

Este é o projeto pessoal: um objetivo possível de se colocar em prática, que traz satisfação, nos inspira a aprender coisas novas, e, quem sabe, pode até nos ajudar a ganhar uma renda extra, conforme explica Mariana Alcântara, especialista em carreiras.

O que pode ser considerado um projeto pessoal?

Esse propósito pode ser uma ideia, um hobby ou a vontade de realizar algo diferente, e também pode ou não ter relação com a vida profissional. Ter esse plano B ajuda as pessoas a explorar novas habilidades e conhecimentos e pôr em prática sonhos que talvez não pudessem ser realizados dentro da empresa, durante o expediente.

“É muito importante ter um projeto pessoal, pois ajuda a atingir cada vez mais objetivos e dá motivação para ir atrás das suas aspirações, do que faz a pessoa feliz. A partir dele, é possível saber aonde quer chegar e tomar decisões baseadas nesses objetivos”, afirma Mariana.

Segundo a profissional, outras realizações também podem ser consideradas projeto pessoal. “Constituir família e ter filhos, ou conhecer determinados lugares também estão enquadrados nesses planos. Eles podem estar diretamente ligados aos seus anseios profissionais ou se tornar um projeto profissional em algum momento de vida”, comenta.

Além de trazer realização, que pode ser financeira, espiritual e psicológica, o projeto pessoal proporciona um novo propósito de vida, sem deixar de lado a carreira. “Serve como terapia e abre a mente para outras possibilidades. O processo pode, inclusive, alimentar a autoestima e incentivar a aprender mais, sempre”, diz Mariana.


Com o projeto pessoal, você pode alcançar:

- Melhora da qualidade de vida
- Aumento da produtividade
- Capacidade de gestão de tempo
- Aumento da criatividade
- Realização pessoal


Entre o trabalho e o hobby

A catarinense Beatriz Guarezi, de 28 anos, superou suas inquietações ao criar uma  newsletter que já contabiliza 10 mil inscritos como projeto pessoal. Formada em Administração na faculdade, se interessou pelo Marketing e se aprofundou no branding, área responsável por cuidar da imagem das marcas. No entanto, ao acumular mais experiência em diferentes áreas de diversas empresas, desenvolveu atração por assuntos ligados a conteúdo e tecnologia.


Leia mais: O que é um profissional T-Shaped e porque ele é tão requisitado no mercado de trabalho

“Chegou um momento em que não queria abrir mão de nenhuma dessas áreas. Tinha vontade de exercitar todas as minhas habilidades", conta. Ela relata que o sentimento ficou mais forte quando foi atrás de oportunidades em empresas de tecnologia, mas não queria deixar para trás seu trabalho em branding. "Não encontrei posição que poderia fazer os dois", lamenta.

O jeito foi organizar seu plano B, sem deixar de lado seu emprego. Há 3 anos, ela desenvolve o Bits do Brands, uma newsletter semanal em que compartilha tendências de tecnologia e comportamento para marcas.

"Resolvi criar esse espaço para falar das duas coisas - branding e tecnologia - e como eles impactam nosso comportamento, buscando sempre intersecções de assuntos”, conta. Além disso, Beatriz é consumidora assídua das newsletter e queria instigar as pessoas a se envolverem com o meio on-line também. "Coloquei em prática meu sonho."

Toda quinta-feira, seus leitores recebem seu conteúdo com as novidades do mercado, de curadoria da profissional. "Planejo toda a minha semana para conseguir tempo para produzir e fazer com que a newsletter chegue sem falta na caixa de e-mail das pessoas."

Para Beatriz, o retorno que recebe é combustível para continuar escrevendo. “Cada vez que eu respondo um e-mail, ou sou chamada para uma palestra, e alguém diz que a newsletter o inspirou, sinto uma energia, me sinto privilegiada por ter essa troca. São desses momentos que tiro forças para criar meu conteúdo e fazer acontecer."


Leia mais: “Ah, deixa pra amanhã!”: como superar a procrastinação

Por onde começar?

Segundo a Mariana Alcântara, para começar o projeto pessoal é necessário descobrir o que traz felicidade. “É importante saber o que gosta, o que ama fazer, no que se é bom, nos valores. A partir desse autoconhecimento, é possível definir onde se quer chegar e traçar objetivos para alcançá-los, definindo prazos neste planejamento”, afirma a especialista.

Já Beatriz indica três passos que podem inspirar outras pessoas a realizarem seus projetos pessoais.

1- Encontre um propósito: “É importante a gente se perguntar: “Por que eu estou fazendo isso? E todo dia voltar a essa pergunta que levou a essa jornada. O meu objetivo era despertar o interesse das pessoas para o jornal on-line. Toda vez que recebo retorno de alguém sobre o meu trabalho, fico motivada”.

2 – Escolha uma ferramenta de trabalho confortável para você: “Eu optei pela newsletter, porque era o que eu conhecia e mais consumia. Se eu tivesse criado um canal no YouTube, certamente não teria continuado, porque quase não consumo conteúdo ali e não tenho essa desenvoltura. Poderia apostar numa plataforma da moda, mas se não é adequada para mim, não ajudaria a levar meu projeto adiante."

3 – Estabeleça um prazo para realizar: “Eu combinei com as pessoas, e comigo mesma, que toda quinta-feira enviaria a newsletter. Então, eu tenho que cumprir com esse compromisso. Essa frequência ajuda a me organizar. Planejo a minha semana inteira sabendo que toda quinta-feira precisa ter uma news na caixa de e-mail das pessoas. Tento ter as segundas e as terças mais tranquilas para fazer tudo com calma e reservo tempo na agenda para isso”.


Leia mais: Conheça 6 ativistas que lutam para proteger o meio ambiente


#Autoconhecimento
#Projeto de Vida
#Empreendedores

Comentários

Você precisa estar logado para comentar

Ver mais comentários