alt marcas

O Festival Social Good Brasil realizou sua quinta edição nos dia 27 e 28 de outubro, no Centro de Inovação – Acate, em Florianópolis (SC). Com a participação do Programa Pense Grande, o evento trouxe a seguinte pergunta: como a tecnologia pode ser uma ferramenta de melhoria social?

Nos dois dias de programação, que incluíram palestras, painéis e rodas de conversa, especialistas na área de negócios sociais trouxeram cases de sucesso e provaram que o empreendedorismo com causa pode realmente transformar o país. O Pense Grande esteve lá com um estande especial, que funcionou como uma espécie de tira-dúvidas sobre a iniciativa e o despertar da cultura empreendedora no dia a dia.

Pense Grande: projetos e oficinas

Thais Ferreira, umas das participantes do Pense Grande, foi finalista do prêmio Social Good Lab. Ela é criadora do projeto Mãe & Mais, uma solução baseada em dados para oferecer serviços e educação a mulheres e mães com menor poder aquisitivo: “Empoderar mães, essas figuras tão sub-representadas e julgadas pela sociedade, é cuidar do futuro das próximas gerações. Temos que inovar com recursos disponíveis para curar o que é urgente”, explicou Thais.

No segundo dia de evento, aconteceu a oficina ministrada pela mineira Agatha Martins, uma das facilitadoras do programa – facilitadores são jovens de vários lugares do Brasil que têm como missão espalhar a metodologia Pense Grande. A oficina contou com a presença de 41 jovens, entre eles dois cegos e mudos, que puderam conhecer as histórias de outros empreendedores sociais do programa: Marden Nilton, do Barkus, plataforma de educação e planejamento financeiro, e Deborah de Angelo, que criou o aplicativo Sonya para pessoas com deficiência visual.

Logo em seguida, os jovens participaram do Se Vira, um jogo de tabuleiro de cenários possíveis, no qual os grupos devem procurar soluções criativas com dispositivos que têm à mão. Após a dinâmica, eles foram convidados a contar suas impressões. “É muito legal notar que não adianta ter uma solução criativa. É preciso primeiro investigar as pessoas e os lugares onde se quer atuar socialmente”, finalizou Agatha.

dezembro 4th, 2017

Posted In: Notícias, Destaque

Tags:

Leave a Comment

Há dez anos, um movimento mundial era criado para de fortalecer e disseminar a cultura empreendedora. Nascia assim a Semana Global do Empreendedorismo, que acontece sempre em novembro. Só no Brasil, o evento mobilizou mais de 2,5 milhões de pessoas em 10 mil atividades nos últimos três anos.

Segundo relatório do SEBRAE, o país atingiu a segunda maior taxa total de empreendedores de sua série histórica em 2016, com 36% da população adulta envolvida com atividades empreendedoras.

Os números revelam o quanto o empreendedorismo já faz parte do DNA brasileiro. Mais do que ter o próprio negócio, empreender tornou-se uma ferramenta de mudança, capaz de transformar boas ideias em ações que geram desenvolvimento econômico social e transformam realidades.

E para incentivar ainda a mais o jovem empreendedor do Brasil a encontrar soluções para problemas de sua comunidade, o Programa Pense Grande acaba de lançar a Metodologia Pense Grande, já disponível para download gratuito aqui no site. Dividido em 10 grandes temas, o material reúne as melhores práticas e conteúdos das formações realizadas pelo programa. Agora, todos que se interessarem pelo tema podem ter acesso a uma metodologia exclusiva focada em empreendedorismo social, e assim tirarem suas ideias do papel.

“Quando o jovem conecta suas competências às necessidades de sua comunidade, ele é capaz de desenvolver uma atitude empreendedora que vai além do negócio e pode ser aplicada na vida como um todo”, explica Americo Mattar, diretor presidente da Fundação Telefônica Vivo.

A Metodologia Pense Grande reúne as melhores práticas e conteúdo para você se tornar um empreendedor social, acesse.

novembro 23rd, 2017

Posted In: Notícias, Destaque

Tags:

Leave a Comment

Grupos de diversas regiões do Brasil mostraram suas ideias nos pitchs, apresentações de até 5 minutos para profissionais importantes da área

Na última semana de setembro, São Paulo recebeu jovens participantes do Programa Pense Grande da Fundação Telefônica Vivo. Vinda de diversos lugares e realidades do Brasil, essa galera têm se dedicado, nos últimos meses, ao desenvolvimento de ideias de impacto social.

Divididos em grupos, eles passam por capacitações, vivências e dinâmicas para trabalharem suas competências empreendedoras, aumentarem sua rede de contatos e desenvolverem suas iniciativas. Conheceram também seus mentores – empreendedores que já passaram pelos desafios pelos quais eles estão passando e que se tornaram voluntários para dividir seus conhecimentos e experiências.

O desafio, dessa vez, foi fazer um pitch – demonstração de até 5 minutos sobre cada projeto, de um jeito atraente, que chame a atenção dos convidados. O parceiro executor Aliança Empreendedora deu uma assessoria pra que cada um conseguisse dar o seu melhor na frente da banca, formada por profissionais como Adriana Carvalho, da ONU Mulheres, Adriano Lira, repórter da revista  Pequenas Empresas & Grandes Negócios e Roberto Sekiya, subsecretário de inovação do Governo do Estado de São Paulo.

As mãos suaram e as vozes tremeram um pouco, mas as apresentações feitas durante toda a manhã do dia 28 de setembro mostraram a diferença do preparo ao longo dos meses do Pense Grande para na hora de divulgar as ideias.

Um dos primeiros grupos a se apresentar foi o da Barkus, plataforma de educação financeira que trabalha tanto digital quanto presencialmente. “As dinâmicas dessa semana provocaram nosso grupo a se preparar para o pitches. Elas nos fizeram questionar: ‘como nos vemos como empreendedores e pessoas?’. Isso tornou a apresentação mais fácil”, ressalta Wallace de Anchieta, um dos idealizadores do projeto ao lado de Marden Nilton, de 22 anos, João Victor Gelio, e Maria Beatriz Santos Silveira, todos com 21 anos.

O grupo carioca Rolo de Filme, projeto de incentivo à audiovisual na periferia, também compartilhou suas impressões e aprendizados sobre etapas do Programa Pense Grande. “A imersão humaniza a figura do empreendedor, acabando com o mito dele ser infalível. Podemos nos reconhecer enquanto pessoas capazes de empreender”, contou Fábio Henrique da Silva Santos, do Rolo de Filme.

outubro 27th, 2017

Posted In: Notícias

Tags:

Leave a Comment