alt marcas

Prova da Oportunidade | Teste Fumaça por entrevista

Atividade complementar 2:

Tempo Estimado

2h30min

Materiais
Necessários

estruturar um roteiro de perguntas a ser realizado com o público-alvo quando a estratégia de entrevista é escolhida para o Teste Fumaça, além de apoiar os times na execução das entrevistas.

Alternativa e/ou complemento para: Atividade 3.

#comofazer:

O Arrastão, parceiro do Pense Grande em São Paulo, produziu um material super bacana que ajuda os times nas entrevistas. Vamos começar?

A_Oriente as equipes a elaborarem uma lista de perguntas a serem feitas para potenciais clientes, a fim de testar as hipóteses levantadas na Atividade #3 deste tema. Dicas para os(as) jovens melhor formularem o roteiro:

_Formular perguntas claras e objetivas, sem palavras “difíceis”
ou de duplo sentido;_Fugir de perguntas óbvias, que caiam no senso comum, como, por exemplo: “O que você acha da corrupção?”. Em vez disso, você poderia perguntar: “Por que há corrupção no Brasil?”
ou “O que fazer para combater a corrupção?”;_Ser específico nos questionamentos – como facilitador(a), oriente as equipes a elaborarem roteiros que misturem perguntas quantitativas (fechadas, com opções prévias de respostas) e qualitativas (abertas, para que o(a) entrevistado(a) possa escrever ou responder livremente);_Uma forma de elaborar questões quantitativas é usar uma espécie de escala, exemplo: “De 0 a 10, como você avalia…”.

_Em geral, evite perguntas fechadas cujas respostas sejam apenas “Sim” ou “Não”. Se você fizer uma pergunta e a pessoa responder dessa forma, complemente com “por quê?”, “como foi?”, “você pode me contar mais sobre isso?”

_O roteiro de perguntas é apenas um ponto de partida. Preste atenção às respostas e faça novas perguntas sobre o que despertar sua curiosidade.

B_Com os roteiros em mãos, as equipes devem sair em busca das pessoas que mapearam nas atividades de “Mapa de Atores” ( Atividade 2 – tema “Oportunidade”) e “Mapa de Empatia” (Atividade 4 – tema “Oportunidade”). Os times podem escolher agendar as entrevistas ou abordar potenciais clientes na rua. Todo o planejamento e estruturação das entrevistas deve levar pelo menos meia hora.

C_Combine com cada equipe o cronograma e a data limite para realização das entrevistas, que podem ser feitas em saída a campo ou online. Se o grupo escolher fazer presencialmente, vale relembrar as orientações das saídas a campo que vimos no tema Comunidade:

Se você realiza a formação Pense Grande em um ambiente escolar, é preciso alinhar com a direção as responsabilidades envolvidas em levar um grupo de jovens para fora da escola. Se for esse seu caso, convide outros professores e assistentes para auxiliá-lo(a), apresente a proposta com antecedência e mostre como pode ser rica essa experiência interdisciplinar.
Ainda que você não esteja no ambiente escolar, os cuidados com o planejamento e a saída são parecidos. Peça apoio a voluntários, amigos e conhecidos para ajudá-lo(a).

Peça às equipes que levem cadernos e canetas para as anotações e possíveis insights que surgirem durante as entrevistas.

Dicas básicas a serem passadas para as equipes que escolherem fazer entrevistas presenciais:

_Ser educado(a) e simpático(a) faz com que a pessoa se sinta mais à vontade para responder às perguntas;

_Ser sincero(a) sobre o objetivo da entrevista;

_Cuidar para não ficar nervoso(a) nem ter pressa para terminar a entrevista, para não perder informações importantes;

_Não forçar a barra: se a pessoa não quiser responder uma pergunta, tente reformulá-la ou entender por que ela gerou incômodo. Não insistir repetindo a mesma pergunta várias vezes;

_Se for uma entrevista não agendada (por exemplo, na rua), começar perguntando se a pessoa pode falar com você naquele momento. Se for agendada, seja pontual;

_Não induzir a resposta. Evitar, por exemplo, perguntas como: “Você concorda que é preciso ter mais parques na cidade?”

_Uma entrevista não é feita só do que é dito. A linguagem corporal e o ambiente podem revelar novas informações sobre o(a) entrevistado(a). É importante investigar também aspectos emocionais dos potenciais clientes.

D_As entrevistas podem acontecer também de forma online. Se essa for a opção, é preciso que os times organizem as perguntas em formulários online, como o Google Forms, por exemplo.

O formulário online pode ser disponibilizado por email, WhatsApp, Messenger, em grupos ou páginas no Facebook, blogs e sites. Isso economiza bastante tempo, pois é possível alcançar um número maior de pessoas em poucos cliques.

E_Independente da forma escolhida para as entrevistas (presencial ou online), é necessário tabular os resultados.