alt marcas

Introdução | Sobre os encontros
(Continuação)

Baixar PDF

Formato das oficinas
Propomos os encontros da Formação Pense Grande no formato de oficinas. Ou seja, em cada momento que se reunir com os(as) jovens, trabalhe conteúdos, atividades e práticas com começo, meio e fim, sempre incluindo desafios e atividades “mão na massa”.

Recomendamos que as oficinas aconteçam em períodos de, no máximo, três horas de duração. A cada encontro, você precisa planejar as atividades a serem trabalhadas no dia. As atividades possuem um tempo estimado, facilitando sua organização de acordo com a disponibilidade de toda a turma. As atividades normalmente trabalham com recursos simples e que estão, em sua maioria, à disposição de todos(as). Dessa maneira, conseguimos alcançar, inclusive, os(as) jovens de regiões mais distantes e periféricas, que hoje não acessam programas como o Pense Grande.

Há tarefas que demandam um planejamento e preparação anterior à data da oficina, combinados que devem ser feitos com a turma entre um encontro e outro e também com aqueles(as) que podem apoiar você na facilitação dos encontros. Por isso, é fundamental ler todo o tema e planejar como serão divididos os encontros, antes de sair fazendo as atividades. É preciso também compreender os objetivos gerais do conteúdo e das atividades propostas em cada um dos dez temas desta formação.

É preciso se preocupar não somente com a preparação e o planejamento prévio dos conteúdos, mas também com o andamento de toda oficina.

Separamos algumas dicas para que você e os(as) jovens tenham sempre bons encontros. Vamos lá?

Boas-vindas e início
Gostamos de ser bem recebidos(as) quando chegamos em algum lugar, certo? Então se coloque no lugar desses(as) jovens que chegam, a cada novo encontro, com diversas expectativas, anseios, dúvidas…

É muito importante acolher e receber bem nossos(as) participantes. Por isso, sugerimos algumas dicas para se ter em mente, principalmente durante os primeiros encontros:

_Esteja sempre com um sorriso no rosto, isso faz toda diferença;_Receba-os(as), se possível, com alguma música contagiante, “pra cima”. Isso já faz o ambiente melhor;

_Tente sempre começar no horário combinado. Se o número de participantes estiver muito baixo ainda, avise àqueles(as) que já chegaram que o encontro vai começar em alguns minutos e espere até no máximo dez minutos. Se for preciso, reforce o combinado sobre pontualidade e horários com todo o grupo;

_Quando estiver na hora de iniciar, comece o encontro de uma forma bastante animada. Dê as boas-vindas e agradeça a presença de todos(as);

_Seja você! Fale do seu jeito, se movimente do seu jeito, seja natural! Dessa forma, as pessoas se identificam e se sentem mais à vontade para participar das atividades;

_Fique atento(a) à organização do espaço. A oficina flui melhor se os(as) participantes puderem se movimentar com rapidez, de acordo com as atividades propostas;

_Se alguém chegar depois do início da atividade, pare o que está fazendo ou falando para recepcionar e convidar a se juntar ao grupo. De uma forma educada, lembre-o(a) posteriormente dos combinados sobre horários;

_Pergunte à turma como está a expectativa e como estão chegando para o encontro. Procure exaltar os avanços do grupo durante os encontros, retome brevemente o que viram no encontro anterior. Isso ajuda na conexão entre os temas e atividades.

Lembre-se: um dos grandes diferenciais do Pense Grande são as atividades “mão na massa”. Os(as) jovens devem experimentar, refletir sobre o que aprenderam e os resultados obtidos, e fazer novamente se necessário. Tão importante quanto a resolução de uma atividade é o processo de como chegaram até ali. É fundamental que o grupo compreenda o porquê de estar tendo contato com aquele assunto ou tema, e como pode aplicar e exercitar os conceitos vistos. Ah, algo muito importante também é a troca de saberes e a colaboração entre os(as) participantes.

Dinâmicas
As dinâmicas são utilizadas em momentos diversos de um encontro: recepcionar os(as) participantes, “quebrar o gelo” para o melhor aproveitamento de uma atividade, aquecimento para um assunto, integrar a turma, propor uma pausa, ou seja, “limpar a cabeça” e dar um respiro para um próximo tema.

Deixar a turma mais à vontade, possibilitar um momento de troca, estimular a fala e a criatividade, exercitar a atenção e a escuta ativa, trabalhar a habilidade de falar em público, e fortalecer o trabalho em equipe são alguns outros objetivos que buscamos quando lançamos mão de uma dinâmica com o grupo.

É preciso sensibilidade e atenção à maneira como a turma responde e reage ao que você está propondo durante o encontro. Por isso, procure trazer leveza à formação, seja criativo(a) e flexível, pesquise sobre algumas dinâmicas e tenha-as na manga para os momentos que julgar necessário.

Lembre-se apenas do tempo e dos conteúdos planejados para o dia. As dinâmicas devem ser aliadas e não vilãs de seu cronograma. 😉

Atividades
Durante a jornada de formação do Pense Grande, temos inúmeras atividades individuais, em duplas ou em equipes. É fundamental estar atento(a) à maneira como os(as) jovens se comportam e reagem em cada atividade, buscando garantir o entendimento de todos(as) sobre o que estão fazendo, de que forma isso é importante para sua formação como empreendedor(a) e de que modo ajudará seu futuro empreendimento.

É importante também garantir que todos(as) participem durante as práticas, pois, dependendo do perfil do grupo, é ainda comum que poucos façam e o restante só observe. Se isso acontecer, lembre-os(as) de que isso não contribui em nada para o desenvolvimento pessoal e o do empreendimento, muito pelo contrário. =\

Passeie pelas equipes enquanto estiverem produzindo, converse com todos(as), procure instigá-los(as) quanto aos objetivos da atividade e como estão solucionando os desafios. Perceba se há troca e colaboração dentro e fora dos times – trocar experiências e ideias é fundamental para quem quer empreender.

Se houver dúvidas, procure trazê-las e respondê-las para toda a turma – pode ser que outras pessoas tenham a mesma questão que foi perguntada a você. Caso as dúvidas não sejam pertinentes ao conteúdo que está sendo tratado, anote-as e diga que irá tratá-las no momento que forem trabalhar aquele assunto na formação. O importante é se sentirem ouvidos e terem suas dúvidas esclarecidas.

Durante as atividades, busque exemplos inspiradores de empreendimentos que unam empreendedorismo, tecnologia e impacto na comunidade (os três pilares do Pense Grande). O ideal é conseguir reunir alguns casos de empreendedores(as) que representem sua realidade local e que certamente tiveram desafios parecidos com os dos(as) jovens. Esses exemplos mais próximos podem ser uma grande fonte de inspiração para os(as) jovens, já que torna o sonho de empreender mais possível.

E o mais importante: divirtam-se! (com respeito e responsabilidade) 😉

Fechamento e próximos passos
Sempre reserve um tempo ao final do encontro para fazer um bom encerramento. Nesse momento, podem surgir: os recados finais, a amarração dos assuntos trabalhados na oficina, as dúvidas (e suas resoluções), e os próximos passos — que podem ser o horário e data do encontro seguinte, o tema a ser abordado, uma atividade que precisa iniciar a preparação antes, entre outros.

Encerrar um encontro às pressas significará uma falta de preparo e adequação de seu planejamento ao tempo estipulado em cada oficina, e isso não é legal. Estime de cinco a dez minutos para o fechamento do dia e, se possível, termine com uma música bem bacana! \m/

Esperamos que aproveite muito este material e a jornada que se inicia aqui. Estamos muito felizes que você está tomando a iniciativa de levar esta formação para mais jovens no país e contribuindo para nosso sonho de difundir essa cultura de empreendedorismo que transforma as pessoas e as comunidades para melhor. MUITO OBRIGADA!

Aqueça o coração, alongue braços e pernas, respire fundo, Pense Grande e vambora! 😉