alt marcas
3 de agosto de 2018

Empreendimentos apresentados no encerramento do programa Pense Grande foram orientados a trabalhar com a agenda das Nações Unidas em pautas sobre igualdade de gênero, cuidados com idosos, política, saúde mental e acessibilidade

Centenas de pés batiam ritmados no chão do auditório da ETEC Sebrae, na região central de São Paulo, onde acontecia o Demoday 2018, evento que encerra o ciclo do programa Pense Grande e premia os empreendimentos de destaque.

Assim que o primeiro lugar foi anunciado, os tambores improvisados se transformaram em gritos, aplausos e choro. O grupo Women Work, que propõe uma plataforma para conectar mulheres a oportunidades de emprego, conquistou o bicampeonato para a ETEC Prof. André Bogasian, de Osasco. “A gente veio de uma escola muito humilde e nos esforçamos muito durante todo o processo”, conta emocionada Giovanna Godinho, de 16 anos.

O segundo lugar foi para a equipe da ETEC Dr. Julio Cardoso (Franca-SP) e o conceito inovador do TIPMES, aplicativo que dispara alerta por meio de um colar e garante mais autonomia a idosos e pessoas sob cuidados especiais. “Recebemos auxilio de nosso professor Washington sobre a programação. Juntamos fundos, vendemos até amendoim na escola para conseguir arcar com os custos do primeiro protótipo. Agora ele está em fase de programação e finalização”, diz o aluno Leonardo Faleiros.

Por terem surpreendido e se destacado nos pitches, três projetos dividiram o terceiro lugar. O Livrentura, da ETEC Julio de Mesquita, com criação de uma livraria móvel com apoio de um aplicativo para vender livros adaptados em braile e incluir deficientes visuais. O 4 Estações, da ETEC Cidade Tiradentes, por um aplicativo que traz bem-estar mental com compartilhamento de experiências, práticas de relaxamento e meditação, além de dicas de exercícios físicos. E, finalmente o Politeia, da ETEC Prof. Camargo Aranha, por uma plataforma online que rastreia e compartilha dados públicos de políticos brasileiros.

 

 

A premiação coroou o fim da 4ª edição do Pense Grande, que teve a participação de alunos de 31 Etecs e Fatecs espalhadas pelo estado de São Paulo. Foram 60 horas de formação, com 14 oficinas e 192 empreendimentos criados, dos quais 18 foram mostrados pelos jovens na etapa final à banca julgadora por meio de pitches, apresentações de cinco minutos que resumem com objetividade os projetos.

 

Rubem Saldanha, gerente de programas sociais da Fundação Telefônica Vivo, definiu o Demoday 2018. “O momento de celebração nunca reflete toda a caminhada, é uma fotografia. Mas a fotografia é muito bonita, porque dá para ver o brilho nos olhos, a determinação, o senso de responsabilidade e o frio na barriga”.

Experiência única

Protagonismo e resiliência são os maiores aprendizados para quem participa do Pense Grande, defende o professor Gislayno Monteiro, do Centro Paula Souza, parceiro ao lado da Impact Hub na execução do programa da Fundação Telefônica Vivo. “Os alunos que passam por essa formação aprendem a ser protagonistas de suas vidas e agentes de mudança, além de adquirirem competências técnicas e socioemocionais que farão toda a diferença quando ingressarem no mercado de trabalho”, afirma.

Para a diretora Sônia Espindola, da ETEC Prof. André Bogasian, a metodologia do Pense Grande transformou a instituição, de onde saiu o projeto vencedor, ao engajar os alunos em causas sociais. “Esse é o segundo ano do projeto na nossa escola e eu posso dizer que o impacto sobre os adolescentes é muito forte. Eles levam muito a sério e encaram os desafios com responsabilidade”, afirmou, ainda emocionada pela conquista de seus estudantes.

Turbilhão de emoções

Orientados a explorar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas, os grupos criaram soluções que visam combater assédio, reduzir desperdícios, desmistificar transtornos mentais e promover sustentabilidade.

A estudante Cecília Ribeiro de Almeida, de 15 anos, aparece em pé com microfone na mão e sorrindo durante apresentação do projeto 4 Estações

 

Cecília Ribeiro de Almeida, de 15 anos, emocionou a todos com um relato pessoal sobre as dificuldades em ser portadora do Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG), o que a motivou a criar, sozinha, o 4 estações.

“Não teve uma noite em que não fiquei trabalhando no projeto. Sei onde o problema está, por isso estou muito motivada a seguir com o projeto. Tenho muito carinho pelo o que estou fazendo”, declarou a estudante da ETEC Cidade Tiradentes, em São Paulo, que ficou entre os contemplados em 3º lugar.

O legado do Pense Grande dura muito mais que o período formativo e garante prêmios maiores que os distribuídos no Demoday, como enfatiza Rubem Saldanha: “talvez os negócios não virem, talvez eles não sejam empreendedores no futuro, mas o que esses jovens aprenderam durante o Pense Grande, levam para o resto da vida”.

 

Box traz informações sobre os vencedores do Demoday 2018: projeto Women Work, em 1º lugar; projeto Tipmes, em 2º lugar, e os projetos 4 Estações, Livrentura e Politeia em terceiro lugar

 

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas

Os adolescentes Gabriel Moura (18) e João Vitor Macedo (17) posam para foto abraçados
13 de agosto de 2018

Jovens negociam venda de protótipo de horta inteligente

Samantha Ferreira, Thais Krohn, Thayane Ramos e Victoria Vieira, jovens do Pense Grande tiveram oficinas para desenvolver modelos e testar produtos e serviços
2 de agosto de 2018

Saiba mais sobre o que é a prototipação de um projeto

Foto mostra vários grupos de jovens conversando em volta de computadores
31 de julho de 2018

Vai Tec tem inscrições abertas para aceleração de projetos de jovens em SP