alt marcas
14 de junho de 2018

Fãs que participam de campanhas de doação a organizações não governamentais concorrem a experiências únicas com seus ídolos

A startup 1Bem surgiu com o objetivo de gerar engajamento de uma forma diferente, com campanhas que unem fãs e ídolos para incentivar iniciativas e projetos sociais.

A ideia nasceu em 2016, em São Leopoldo (RS), quando os colegas Bernardo Krebs, Felipe Techio e Fernando Potrick perceberam a tendência de pessoas famosas em buscar parcerias com causas sociais e a influência disso nos fãs.

Preocupados com a sustentabilidade de organizações não governamentais (ONGs), os três decidiram, então, criar uma plataforma para lançar campanhas e reunir fundos voltados para instituições usando o engajamento afetivo dos fãs como principal motor. Este sistema foi batizado de Ciclo do Bem.

“A realização é coletiva, pois nossa equipe, a celebridade e as pessoas que contribuem com a causa se sentem realizadas por gerarem este impacto positivo”, explica Bernardo Krebs.

 

Ciclo do Bem

A estratégia é a seguinte: uma campanha é traçada para levantar doações para determinada organização, então um estudo é realizado para mapear os brasileiros conhecidos do grande público com perfis alinhados com os objetivos dos envolvidos.

“Nosso estudo foca na legitimidade, ou seja, a pessoa famosa tem que ter harmonia com a nossa filosofia e se comunicar de forma clara com o fã; na presença digital com perfis ativos em redes sociais, e, por fim, na sua disposição em contribuir”, comenta Bernardo sobre o critério de seleção dos “padrinhos”, como são chamados os famosos que topam participar.

Estando todos de acordo com o planejamento, a campanha é aberta para a participação dos fãs, que podem contribuir com doações a partir de R$ 5,00 e concorrer a prêmios, que podem ser um jantar com seu ídolo, por exemplo, um passeio ou até mesmo um dia compartilhando a rotina com o famoso.

Uma das maiores preocupações do projeto é manter a transparência em relação aos procedimentos envolvidos nessa interação entre as partes. O sorteio dos prêmios, por exemplo, é gravado e realizado através de uma ferramenta que todos os interessados podem ter acesso. Além disso, a 1Bem analisa todos os dados relacionados às contribuições e acompanha junto à organização beneficiada o destino das doações.

“Há muita desconfiança sobre este tema, principalmente em relação ao destino de verbas. Então isto nos guia para atuar de forma transparente e confiável em todas as etapas do processo”, conta Bernardo. O sócio explica que 18% do arrecado nas campanhas é destinado para investimentos na plataforma.

A divulgação das campanhas é via redes sociais e outros canais de comunicação que variam de acordo com o plano de comunicação e assessoria montada para cada projeto. Mas a intenção é estender o alcance dos relacionamentos até empresas que apoiem causas semelhantes, oferecendo em troca mais valor simbólico em seus produtos para os consumidores.

Desde o início do projeto já foram realizadas três campanhas, e mais quatro devem acontecer ainda este ano. A campanha realizada com o goleiro do Grêmio Marcelo Grohe superou a meta, e é um bom exemplo de como o Ciclo do Bem funciona:

 

 



 

Notícias relacionadas

A imagem mostra o empreendedor social Edson Leite encostado em uma parede de concreto em uma rua de seu bairro na periferia Jardim São Luís
15 de maio de 2019

Quatro lições que aprendi como empreendedor social

10 de maio de 2019

Ferramenta de organização 5S favorece a produtividade nos negócios

Mulher loira de cabelos curtos está palestrando em um palco com a palavra TED escrita ao fundo.
30 de abril de 2019

Dez vídeos imperdíveis do TED que rendem lições a empreendedores