alt marcas

O Pense Grande se consolida na grade de turmas de mais de 20 instituições públicas do Estado de São Paulo

6 de maio de 2019

Pense Grande está com tudo! A 6ª edição que acontece nas escolas do Centro Paula Souza selecionou nove instituições para receber o projeto no primeiro semestre de 2019. A metodologia será aplicada para alunos do 1º e 2º ano do Ensino Médio nas ETECs de Carapicuíba, Mauá, Poá, Francisco Morato, Guarulhos, Mairiporã, Polivalente de Americana e nas FATECs de Osasco e Ipiranga, no contraturno ou na grade curricular.

Os jovens participam de diversas oficinas e mentorias com acesso a ferramentas,e estratégias inovadoras voltadas ao empreendedorismo social. O Programa Pense Grande da Fundação Telefônica Vivo se mobiliza para manter o trabalho de multiplicar sua metodologia dentro do espaço escolar para garantir um alcance cada vez maior do público, que continua focado no diálogo com o jovem. Para isso, reforça o compromisso de formar alunos e educadores, sem perder de vista a qualidade da metodologia consolidada ao longo de seis anos.

Até o fim de 2019, estão previstas a participação de 20 ETECs e Fatecs no programa, além de 14 oficinas semanais durante a formação dos jovens.  No final do processo formativo é realizado o Demoday, um evento em que os jovens apresentam seus projetos. O da 6ª edição acontecerá  no dia 27 de julho e encerra o ciclo premiando os empreendimentos de destaque.

Empreendedorismo social e os jovens

Segundo Daniel Quinteto, coordenador do Impact Hub, parceiro executor do projeto Pense Grande, os encontros estão superando as expectativas. “Em Guarulhos, por exemplo, precisamos chamar mais facilitadores, pois o número de alunos inscritos foi bem grande e isso chama atenção para como o tema empreendedorismo está presente entre os jovens”, comenta.

Para que a instituição receba a metodologia do Pense Grande é necessário que professores, coordenadores e diretores participem de uma sensibilização sobre o tema. Nesse encontro é apresentado o histórico do projeto e algumas das ferramentas aplicadas com os alunos durante o processo de aprendizagem. Sendo assim, os próprios professores, assim como os diretores, têm a oportunidade de vivenciarem uma oficina do Pense Grande.

Jovens de ETECs estão agrupados em fila durante uma das oficina do programa Pense Grande.
Os estudantes interessados em participar devem se inscrever na Oficina 0, uma hackatona para incentivar os alunos a pensarem em um dos problemas dos 17 Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável (ODS), das Nações Unidas.

Em seguida, os participantes são estimulados a colocarem a mão na massa e escolhem um contexto para guiar a solução de problemas que afetem suas realidades. No Demoday de  agosto de 2018, os grupos premiados trabalharam temas como igualde de gênero, saúde mental, política e acessibilidade.

Em alguns casos, esse roteiro é aplicado no contraturno das instituições, em outros, o Pense Grande está inserido na grade e a metodologia é aplicada dentro de uma disciplina de projetos, acompanhada pelo professor. Quem auxilia na aplicação dessa metodologia são os facilitadores do Impact Hub.

Segundo Daniel, os alunos que estão sendo apresentados ao tema empreendedorismo e se adaptam rapidamente às dinâmicas do programa. “Isso prova que é uma demanda presente na vida desses jovens que podem finalmente pôr em prática o que desejam realizar”, diz o coordenador.

Em sua fala aos jovens do evento que encerrou a 5ª edição do Pense Grande, Americo Mattar, diretor-presidente da Fundação Telefônica Vivo, falou sobre o principal objetivo do programa. “O Pense Grande mostra aos jovens que não há complexidade no processo de aprender a empreender. Vê-los colocando projetos em prática, é o maior fator de sucesso e realização. O objetivo é permitir que estruturem seus sonhos para fazê-los realidade”.

O Demoday que aconteceu em novembro celebrou a participação de dois mil jovens formados pela metodologia ao longo de 2018 nas ETECs e FATECs de São Paulo.

Na ocasião, os dez melhores empreendimentos foram selecionados entre 130 projetos para disputar o 1º lugar, que foi conquistado por alunos da ETEC Albert Einstein, da região norte de São Paulo . O grupo EcoCrie desenvolveu um aplicativo para ensinar a criar brinquedos com materiais recicláveis.

Infográfico traz as instituições que receberão o Pense Grande no primeiro semestre de 2019: Etecs Carapicuíba, Mauá, Poá, Francisco Morato, Guarulhos, Mairiporã, Polivalente de Americana; além das Fatecs Osasco e Ipiranga. Também lista as instituições que receberão o programa no segundo semestres de 2019: Etecs de Embu, Coronel Fernando Febeliano da Costa, Fernando Prestes, Cotia, Dep Ary de Camargo Pedroso, Caieiras, Rubens de Faria e Souza e José Martimiano da Silva, Além da Fatec Itaquera II.



 

Notícias relacionadas

Alunos, pais, formadores e colaboradores do Pense Grande estão reunidos no palco do Demoday, evento que premia jovens empreendedores formados na metodologia Pense Grande.
29 de julho de 2019

Jovens empreendedores criam projetos para resgatar autoestima e incluir refugiados

Imagem mostra três jovens posando para a câmera. Eles usam camiseta onde se vê o logo do projeto Integra Mais.
3 de maio de 2019

Jovem se torna multiplicadora de metodologia sobre empreendedorismo social

18 de março de 2019

Empreendedores criam negócios sociais a partir de suas experiências de vida